"Não há um milímetro do mundo que não seja saboroso" (Jean Giono)

quarta-feira

(- ... -)


O que fazer das horas absurdas - ou não - que passam ao compasso do bater das assas das gaivotas? Que fazer do aperto no - meu - peito que faz brotar aroma de eucalipto dos - teus - poros? Que fazer do sitio que não é teu nem meu, mas nosso e hoje permanece vazio - de ti?

Tentar calar a boca que insiste em - não - contar, em - não - fingir. Fechar as mãos e apertar com a força do desejo que aconteça. Descansar os olhos no macio dos teus cabelos e na imensidão das tuas pestanas.

Acordar e começar de novo...

Rádio Sabor a Canela

Sabores Anteriores